Natureza é medicina

Quem não tem uma mezinha guardada na manga para uma maleita que acontece frequentemente na família?

Uma que eu nunca esqueço é o xarope caseiro de cenoura. Bom para as dores de garganta e para enaltecer o brilho nos olhos de qualquer um@!Muito fácil de fazer: basta cortar uma cenoura grande, de boa qualidade, às fatias (redondas) e espalhá-las num prato. Por cima, polvilhar com açúcar amarelo ou mascavado e deitar água de forma a deixar todas rodelas de cenoura demolhadas. Tudo a olho senhoras e senhores! Deixar a macerar até ao dia seguinte até o líquido se tornar espesso. E esse líquido é o xarope maravilha.Simples ah?
E como esta, há tantas mais!

Basta perguntares aos teus pais ou avós ou mesmo (re)lembrares que "remédio natural" era usado em tua casa quando alguém tinha uma gripe ou uma constipação, um olho inchado ou uma picada de insectos.A medicina natural é antiga, prática, simples, misteriosa por vezes e muitíssimo eficaz.Mas o que quer dizer isto? Que há uma pastilha com a natureza lá dentro? Que é uma pomada ultra mega especial que cura tudo e mais alguma coisa? Que vêm as fadinhas do jardim com pós de perlimpimpim fazer magia no teu corpo?

me.di.ci.na

mədəˈsinɐ, mədiˈsinɐ

nome feminino

1. arte ou ciência que tem como objectivo prevenir, curar ou atenuar as doenças e promover a saúde

2. forma de tratamento; medicamento, remédio

3. figurado aquilo que remedeia ou atenua um malPois eu experiencio a Natureza, nas plantas, nos cristais, na presença animal, na água, no ar, no sol e na lua, como prevenção, cura, ou atenuação de doenças, maleitas e mal estar.

Usando-os de forma directa, ou transformada.

Como por exemplo, ao invés de cheirar a flor de sabugueiro, optar por tomar uma infusão desta flor ou umas gotas de tintura da mesma, no finzinho do Verão, antes da chegada do tempo frio, previne as constipações e as gripes. Aliada ao mel e ao gengibre, temos uma medicina de prevenção fantástica.

Uma caminhada na floresta faz milagres a um cérebro ou olhos cansados de tanto olhares para um computador.

Um mergulho na água fria de um riacho logo pela manhã acorda todas as células do corpo, revitaliza o corpo e numa combinação com uma alimentação cuidada e exercício físico diário é uma forma de medicina natural directa.

Um distúrbio intestinal pode ser atenuado ou mesmo curado com o uso de uma água digestiva de camomila, cidreira e funcho e com o uso de cristais como a morganita ou uma sodalite.

Por exemplo, uma essência floral de pilriteiro trabalha de forma subtil, como aliada em tempos de luto e perda, apoiando-te na aceitação e desapego desse estado e de abertura a uma alegria profunda.

É importante perceber que isto não são fórmulas que servem a todos os casos e a todas as pessoas. Cada caso é um caso, cada pessoa tem determinadas circunstâncias e as causas para as diferentes questões de saúde variam imenso.Por agora, e de uma forma muito simples, convido-te a entregares-te a esta medicina natural.

Como?
Antes de ficares doente, previne.
E no caso de teres alguma maleita leve, procura uma solução natural.Queres saber mais sobre alguma questão de saúde específica?

Se souberes de alguma mezinha familiar, partilha comigo, por favor!

A medicina natural é isto mesmo; não é estática, há variadíssimas formas diferentes de a usar e é uma sabedoria ancestral que é normalmente passada de pessoa para pessoa, de maleita para maleita, de boca a boca.

Que se mantenham estas tradições medicinais populares e que se revolucionem as mesmas com as experiências medicinais de cada pessoa.

Abraço-vos com amor,
Raquel PW *