Trabalhar na terra

Passar grande parte do dia no jardim é uma das formas mais directas de conectar com a Natureza.

Conectar não de uma forma separada como "eu trabalho contigo e em ti para tu me dares aquilo que eu preciso, porque eu não sou suficiente, algo falta em mim e eu sei que tu natureza me vais dar aquilo que me falta". Passar grande parte do dia no terreno, com as mãos na terra, porque vou respondendo ao que o terreno vai precisando e porque, passo a passo, se vai transformando este espaço de forma a criar um pequeno paraíso de imersão consciente no natural, no desconhecido e, ao mesmo tempo, no (re)conhecido como um voltar a casa.

Porque é isso.

Por os pés no chão.

As mãos na terra.

Plantar, semear.

Observar o que cresce e o que não cresce.

Ver os animais que por aqui passam.

Ouvir profundamente.

Colher.

Transformar.

Tudo isto é a própria medicina - o reconhecimento que eu não sou separada desta terra e deste chão e de tudo o que aqui vive.